PORTAL OESTE NEWS

PORTAL OESTE NEWS
O QUE VOCÊ QUER PESQUISAR, VOCÊ ENCONTRA EM UM ÚNICO LOCAL, NO "PORTAL OESTE NEWS", A MAIOR FONTE DE INFORMAÇÕES ANTIGAS E ATUAIS DE MINHA QUERIDA E AMADA TERRA POTIGUAR, COM 13 BLOGS, 1067 LINKS, DOIS ORKUTS, UM TWITTER, UM MSN E UMA PÁGINA MUSICAL, TOTALIZANDO 1085 ENDEREÇOS ELETRÔNICOS NA WEB. CRIADO A 28 DE DEZEMBRO DE 2008, PELO STPM JOTA MARIA, COM A COLABORAÇÃO DE JOTAEMESHON WHAKYSHON, JULLYETTH BEZERRA E JOTA JÚNIOR # 100 % NORTE-RIO-GRANDENSE. ACESSE E CONFIRA!

quinta-feira, 23 de junho de 2011

GERALDO CÂNDIDO DA SILVA

Geraldo Cândido da Silva, nasceu em 19 de fevereiro de 1940, em Pedro Velho, Rio Grande do Norte. Um dos 13 filhos do casal Francisco Cândido da Silva, agricultor e pequeno comerciante, e Maria José da Silva, doméstica, estudou até o 2° ano científico. Posteriormente, habilitou-se como torneiro mecânico pelo SENAI. Em fevereiro de 1959, desembarca no Rio de Janeiro para trabalhar numa firma emBonsucesso, onde seu tio era empregado. Através de um colega de trabalho, toma conhecimento do jornal Semanário, do PCB, passando a se interessar por política. Depois de três anos, foi demitido ao voltar do seguro contra acidente de trabalho, fato que marcaria suavida.Filia-se ao PCB e começa sua militância em 1961, em meio a um panorama político agitado pela renúncia de Jânio Quadros. No ano seguinte, já no seu segundo emprego numa empresa de lubrificantes, filia-se ao Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Minérios e Combustíveis quando da greve da categoria. Participa do grupo de apoio logístico da Ala Vermelha, organização clandestina de esquerda, em 1968. Devido as suas atividades políticas, sempre ligadas à oposição sindical nas empresas em que atuava (em plena ditadura militar), mudou constantemente de emprego. Casou-se em 1972 com Maurina Barbosa da Silva, costureira industrial, com quem participaria de movimentos populares nas associações de moradores do Complexo do Alemão e de Ramos no início da década de 80. Ingressou na companhia do Metrô do Rio de Janeiro em 1978, onde empregara-se na função de mecânico de manutenção de máquinas. Participou da criação da Associação dos Funcionários do Metro em 1979, ocupando o cargo de primeiro secretário. Neste mesmo ano, atua no movimento para a criação do Partido dos Trabalhadores (PT) tanto do nacional, ocorrido ern 10 de fevereiro de 1980, quanto do estadual Rio de Janeiro, sendo considerado um dos seus fundadores históricos. Depois que o PT foi fundado, fez parte do primeiro Diretório Nacional (DN) do partido e integrando por três mandatos a sua direção nacional. Como militante, atuava sempre nas bases do PT no Rio de Janeiro, fundou a 22a zonal estadual do partido e o primeiro núcleo de categoria, o de transportes. Foi também vice presidente da Direção Estadual e exerceu três cargos de direção como membro da Executiva nos anos de 1981, 83 e 85. Elege-se em 1981 como primeiro presidente do recém criado Sindicato dos Metroviários  do Rio de Janeiro , que ajudara a fundar, sendo empossado no ano seguinte. Conseguiu que 96% da categoria se sindicalizasse. Reeleito, cumpriu seu segundo mandato de 1985 a 87, quando o sindicato comprou sua sede própria e se estruturou. Esteve presente, em 1982, ao encontro que reuniria, em São Paulo, cerca de 400 líderes sindicais de todo o Brasil, sendo eleito como um dos l0 representantes do Rio de Janeiro para a II Comissão Nacional Pró Central Única dos Trabalhadores(CUT), objetivando organizar o congresso de fundação da CUT nacional. À época, integrava o grupo CUT Pela Base, Criada a central, em 28 de agosto de 1983, Geraldo Cândido é eleito para fazer parte de sua direção nacional, função que exerceria até 1988. Uma de suas tarefas era criar as CUTs estaduais e regionais. Realiza o I Congresso Estadual das Classes Trabalhadoras do Rio de Janeiro em abril de 1984, fundando a CUT- RJ.. Foi eleito como o primeiro presidente da central no Rio de Janeiro, sendo reeleito por mais três vezes consecutivas. Em 1986, apoiado pelo núcleo dos metroviários, foi candidato a deputado federal constituinte pelo PT, uma campanha de poucos recursos e bem aceita pelos sindicalistas. Mesmo não se elegendo, foi o quinto candidato mais votado do partido no Rio de Janeiro. Concorreu novamente a um cargo público em 1994, indicado pela convenção do PT para ser o primeiro suplente da então candidata ao senado federal Benedita da Silva. Tanto no PT quanto na CUT, fez parte da tendência Articulação, da qual sairia, por divergências políticas, em 1989. Atualmente, participa do Movimento de Tendência Marxista (MTM), tendência petista, e da Alternativa Sindical Socialista, tendência da CUT, onde é secretário de organização da central estadual no Rio de Janeiro. Aposentou-se pelo Sindicato dos Metroviários em 1996. *Dados obtidos através de entrevistas concedidas por Geraldo Cândido nos dias 23 de julho, 08 e 20 de agosto de 1996.
FONTE: INTERNET

Nenhum comentário:

Postar um comentário